Período sabático

Você já teve vontade de apostar em um período sabático?

Se sim, o texto de hoje é para você!

Primeiramente, não se deve associar período sabático à possibilidade de tirar férias prolongadas do emprego. Esse tempo em geral varia de 3 meses a 2 anos e está ancorado no compromisso com interesses pessoais, tais como sua forma de estar no mundo, sua carreira, sua vida pessoal e a busca do que realmente gosta e desperta interesse.

É preciso ter claro quais são os sinais de que é hora de romper com a rotina e o que levar em conta antes de anunciar a sua decisão para não ser precipitado na decidir.

Veja abaixo os sinais que apontam a necessidade de um período sabático?

1. Produtividade anda em baixa

Produtividade intensa durante longos períodos pode resultar em esgotamento profissional e apenas férias de 20 ou 30 dias de repouso podem não ser suficientes.

2. Estresse em alta

Para muitos profissionais o estresse já é parte do trabalho e se transforma em estado natural. Um período sabático pode ser interessante para revelar que outras maneiras de levar a vida podem trazer mais felicidade e satisfação ou até mesmo para provar que a pessoa está no caminho certo mesmo e fortalecer as suas convicções.

3. Criatividade nula

Criatividade tem sido palavra de ordem para quem quer atingir o sucesso e uma das atitudes que aniquilam o potencial criativo é a rotina exaustaste. Portanto, conhecer pessoas novas, visitar novos lugares, estudar novos assuntos podem facilitar a volta da criatividade.

4. Motivação zero

Se a sua motivação para ir trabalhar se resume ao seu salário, está na hora de refletir sobre a sua trajetória profissional. O período fora da rotina pode ser importante no que diz respeito à descoberta de fontes de motivação.

5. Necessidade de estudar outros assuntos, conhecer outras culturas

O período sabático é ideal para estudar aqueles assuntos que você sempre quis, mas nunca teve tempo ou conhecer culturas que sempre o fascinaram.

E se alguém se perceber nessa situação, deve levar algo em consideração antes de tirar o seu tempo?

1. O período pode ser ótimo se feito com planejamento. Este é um momento para desenvolver o autoconhecimento dando recursos e ferramentas para a tomada de decisões importantes na vida. Portanto, o primeiro passo é definir os objetivos, os destinos e o tempo destinado ao seu período sabático.

2. ”Fôlego” Financeiro. O planejamento financeiro de como você vai se sustentar nesse período é essencial para ter claro antes do seu período.

3. Negociação na empresa. Se, a princípio, está interessado em voltar para o mesmo emprego ao fim do período sabático, converse com seu chefe. Algumas empresas abrem espaço para isso. As empresas não bancam o período, mas é possível fazer um acordo e garantir uma licença ou mesmo o cargo de volta após pedir demissão.

4. Os ganhos pretendidos. Que tipo de novos conhecimentos você pretende trazer para a sua rotina após o período sabático? Vai aprender uma nova língua, fazer um curso em uma área de interesse? É claro que na bagagem você vai acabar incluindo muitas novidades e transformações.

5. Riscos. Considere que esse oportunidade pode trazer riscos para a carreira. Você pode voltar e descobrir que não terá seu cargo de volta, por exemplo. A recolocação no mercado profissional também pode demorar mais do que o previsto, principalmente se você voltar querendo desbravar novas áreas e empreender uma mudança radical de carreira. Ou seja, o ideal é prepara-se também para enfrentar os obstáculos que você pode vir a encontrar ao voltar um período sabático.

Portanto, pondere bem as suas necessidades e planeje-se bem para seu período sabático. Pode ser um período de transformações únicas em sua carreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *