Terapia de EMDR

Situações negativas do passado nem sempre são bem digeridas e, muitas vezes, memórias ou sensações intrusas podem habitar-nos durante anos, décadas ou uma vida inteira. A Dessensibilização e Reprocessamento através de Movimentos Oculares (EMDR – Eye Movement Desensitization and Retroprocessing) é um processo breve, situado entre a neurologia e a psicologia, e é especialmente indicada para combater traumas psicológicos, crenças limitantes e sintomas indesejados.

O EMDR consiste na estimulação cerebral, através de movimentos oculares auditiva ou tátil, atuando principalmente sobre região onde se encontram armazenadas as memórias das lembranças traumáticas e dolorosas, com o objetivo de melhor otimizar o reprocessamento e superação destas lembranças e consequentemente promover a cura de sintomas emocionais. Ou seja, através do EMDR é possível realizar uma mudança significativa nas lembranças do passado ao invés de mantê-las armazenadas de forma negativa no pensamento, proporcionando a pessoa que passa pelo processo a sensação de maior segurança e controle emocional.

O cérebro é um órgão com subdivisões, áreas com diferentes características bioquímicas e diverso em sua organização celular. Por exemplo, é dividido entre hemisférios direito e esquerdo: no lado direito predomina o comando das nossas emoções e potencial artístico, no esquerdo, as conexões que regulam nossa capacidade racional e lógica. Outra divisão importante vem de nossa evolução como animais. São diferenças marcadas por três momentos da evolução: répteis, mamíferos, humanos.

Tantas diferenças dentro do cérebro dificultam a sincronia entre razão, emoção e ação. Também dificultam a “digestão” das experiências que vivemos.

A focalização nos elementos da memória traumática e a estimulação bilateral proporcionam o “diálogo” entre os hemisférios cerebrais e a “metabolização/reprocessamento” do trauma. Em pouco tempo o indivíduo tem a sensação de maior distanciamento da perturbação traumática permitindo que, espontaneamente, haja uma reavaliação da experiência a partir de uma perspectiva otimista. Diversas pesquisas e estudos científicos têm demonstrado a eficácia do EMDR, e manutenção dos resultados obtidos. É o método utilizado no tratamento do trauma que possui mais estudos controlados sobre sua eficácia em relação a outros métodos. Em recente pesquisa, envolvendo profissional cuja clientela somou cerca de dez mil pessoas, 85% dos terapeutas declararam que o EMDR obteve melhores resultados que outras técnicas.

O método foi utilizado, inicialmente, para tratar de traumas emocionais e sequelas provocadas por Transtornos do Estresse Pós-Traumático. Hoje, entretanto, aplica-se a tratamento de ansiedade, depressão, insegurança, medos, traumas, fobias, problemas de relacionamento pessoal, baixa autoestima, transtorno do sono, compulsão alimentas e no desenvolvimento de excelência – instalação de recursos positivos e melhorias no desempenho pessoal e profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *